Paquetaense - Ilha de Paquetá


Seu Celular foi roubado?

Imagem da Bandeira do Brasil - Ilha de Paquetá - Paquetaense

O que fazer antes e depois de perder o aparelho

O que fazer antes e depois de perder o aparelho

Aplicativos de rastreamento, bloqueio e formatação do celular
podem ajudar no caso de perda ou roubo do smartphone


Imagem Seu Celular foi roubado? - Paquetaense










Começa com uma necessidade. Ou um sentimento de falta.
Você coloca a mão no bolso, procura na bolsa, em cima da mesa,
em volta de onde está e nada. Aí dá logo
aquele frio na barriga: perdi meu celular.

Mas não se desespere (ainda). Smartphones modernos contam com recursos
que te ajudam a encontrar um aparelho perdido – ou roubado.
Basta que você tome algumas medidas de segurança, que suas chances
de reaver seu equipamento aumentam consideravelmente.

Primeiramente, certifique-se de que o aparelho tem autenticação por
senha e impressão digital (ou dois). Reconhecimento facial não é
100% seguro em todos os aparelhos, especialmente os modelos Android,
já que uma foto pode dar acesso ao smartphone destravado.

Senhas e acessos por impressão digital a aplicativos importantes também ajudam.
Apps de bancos, e-mail (para você poder alterar e recuperar senhas depois),
mensageiros instantâneos e qualquer programa que
tiver seus dados pessoais não devem ficar vulneráveis.

É importante que ninguém tenha acesso ao seu smartphone perdido/roubado
porque boa parte das soluções sugeridas aqui
dependem de um aparelho ligado e conectado à internet.

Rastreamento/Bloqueio


Android e Apple possuem aplicativos próprios de localização para os aparelhos.
Encontre Meu Dispositivo” e o “Buscar
permitem localizar, bloquear e apagar os dados de todos
os aparelhos que estiverem vinculados à sua conta.

Esses aplicativos podem dar a localização em tempo real do aparelho, emitir
um alerta que ele está sendo rastreado, reproduzir um som alto
(caso você tenha perdido o smartphone em casa, com o modo silencioso ativado)
bloquear e formatar o dispositivo remotamente.

Aparelhos bloqueados ainda podem ser rastreados
– enquanto houver bateria, internet e GPS.
Porém, smartphones formatados ou desligados saem automaticamente do radar.
No caso de desligamento, ainda há uma chance de localizá-lo
se o ladrão religar o aparelho
e ele se conectar à internet (você receberá uma notificação).

E offline?


Para além dos aplicativos de recuperação, outra medida de segurança é ter em mãos
o número do IMEI do aparelho. Com essa identificação, você pode
abrir um Boletim de Ocorrência e registrar o roubo na polícia.

Em vários estados, as forças de segurança usam essa identificação para
devolver os aparelhos aos seus donos quando
há recuperação de celulares roubados.
Se um B.O. já foi feito, a própria polícia pode entrar
em contato com a vítima se o dispositivo for resgatado.

Fonte: OlharDigital




















Twitter



Curtir no Facebook

Política de privacidade
Jorge Soares - Entre em Contato